Organização

IR 2022: saiba sobre a prorrogação e o que mudou


Declarar o Imposto de Renda hoje em dia ficou bem mais fácil do que uns anos atrás. O processo é online, é possível carregar informações dos anos anteriores e os próprios campos a preencher ficaram mais simples.

Mesmo assim, é normal que a maioria adie ao máximo a tarefa. O que no caso de quem tem algo a receber, acabe indo para o fim da fila. Aí o recebimento acaba indo para o fim do ano.

A boa notícia é que o prazo para a entrega da declaração do IR 2022 foi prorrogado para 31 de maio. O que dá um fôlego para quem estava preocupado com o prazo.

Para entender melhor o assunto e saber também o que mudou no preenchimento da declaração, continue comigo no artigo.

Porque o prazo de entrega da declaração do IR 2022 foi prorrogado?

Se você ainda não enviou a declaração anual de Imposto de Renda 2022 , respira, porque ainda dá tempo. A Receita Federal prorrogou o prazo de entrega para o dia 31 de maio. Antes, o prazo era até 29 de abril.

A prorrogação saiu no Diário Oficial da União (DOU) dia 5 de abril. Lembrando que vale também para Declaração de Ajuste de Espólio (pessoa falecida) e Declaração de Saída Definitiva do país. E uma notícia melhor ainda, é que as datas de pagamento da restituição não mudaram.

A alteração foi para diminuir os efeitos da pandemia da Covid-19, informou a Receita. Isso porque a pandemia pode dificultar a busca e o preenchimento de informações importantes da declaração. Decorrência dos serviços de atendimento de algumas empresas que ainda não estão com o funcionamento normalizado.

A prorrogação não é uma novidade, pois também aconteceu em 2020 e 2021, devido a pandemia.

Mas os envios já estão a todo vapor. De acordo com a Receita Federal, quase 11 milhões de declarações de IR 2022 foram entregues até 4 de abril. E ainda de acordo com o órgão, a expectativa é de que sejam enviadas 34,1 milhões de declarações até o fim de maio.

O que mudou na declaração

mãos masculinas teclando uma calculadora e segurando uma prancheta com uma um gráfico.

Além da prorrogação do prazo, tiveram algumas outras alterações na declaração em relação às regras básicas. O principal é uma boa notícia. Agora, será possível receber a restituição do IR 2022 por PIX. veja mais algumas mudanças:

Auxílio Emergencial

Para que um beneficiário seja isento, a soma dos rendimentos tributáveis recebidos em 2021, não pode ter passado de R$ 28.559,70. O auxílio emergencial deve ser incluído no cálculo deste limite padrão para a não obrigatoriedade de declaração.

Isso quer dizer que receber auxílio emergencial não obriga a declarar o IR. Mas se a soma do valor do benefício recebido em 2021 com outros rendimentos resultar em rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, é necessário declarar.

Mais sobre o PIX

Com a possibilidade de receber restituição via PIX, o crédito nesta modalidade só pode ser feito para quem tem a chave PIX igual ao CPF do titular da declaração. Não serão aceitos outros tipos como e-mail, telefone ou chave aleatória.

Já quem tem imposto a recolher, o pagamento de DARF também poderá ser feito por PIX. O documento virá com o código de barras que permite o pagamento.

Faixas do Imposto de Renda 2022

Em relação a tabela do IR 2022, não houve alteração. Continuam isentos os rendimentos mensais menores que R$ 1.903,98. A faixa máxima atinge os salários acima de R$ 4.664,68. Veja a tabela:

  • Faixa 1: Até R$ 1.903,98: isento
  • Faixa 2: De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65: 7,5%
  • Faixa 3: De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05: 15%
  • Faixa 4: De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68: 22,5%
  • Faixa 5: Acima de R$ 4.664,68: 27,5%

Quem deve declarar IR?

  • Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, onde a soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • Quem teve em qualquer mês de 2021, ganho de capital na alienação de bens ou direitos
  • Quem fez operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem teve em 2021, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • Quem tinha, até 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Quem teve isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias.

Essas são algumas informações que espero terem ajudado a entender o que mudou, o que ficou igual e o porquê da prorrogação.

Se quiser falar comigo ou tiver alguma dúvida, é só me mandar um e-mail: euquito@queroquitar.com.br. Vou adorar bater um papo com você!

Um abraço e até semana que vem.

Euquito.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Logo QueroQuitar laranja vertical

A QueroQuitar é a plataforma de negociação criada para facilitar a sua vida.

Consulte grátis!

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroRenda

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP