Organização

Dia das Crianças: educação financeira infantil é importante?


O caminho mais certo para ser um adulto controlado e equilibrado financeiramente, é começar a receber instruções já na infância sobre a importância de poupar dinheiro e de como fazer o bom uso dele.

Uma Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, apontou que em abril de 2020, 75,3% dos brasileiros estavam endividados, e com as altas taxas de juros, alta da inflação e um mercado frágil onde a taxa de desemprego também é alta, infelizmente esse quadro não tem perspectiva de mudar tão cedo.

Mas, mesmo sem as condições básicas necessárias para equilibrar as finanças, com uma boa organização financeira feita através de planejamento, é possível não ficar em uma situação quase sem saída.

Nesta semana, no dia 12 de outubro, vamos comemorar o Dia das Crianças, uma excelente oportunidade para rever o que está sendo passado para o seu filho sobre poupar.

Como nasceu o Dia 12 de Outubro, Dia das Crianças, no Brasil?

O Brasil passou a pensar em dedicar um dia especial para as crianças, a partir dos movimentos europeus, principalmente depois da Primeira Guerra Mundial, quando milhares de crianças ficaram órfãs.

Em 1923 quando Arthur Bernardes era o presidente do Brasil, a cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil, sediou o 3º Congresso Sul Americano da Criança, onde foram debatidos temas como educação, alimentação e o desenvolvimento das crianças.

No ano seguinte, em 1924, o deputado federal Galdino do Valle Filho, aproveitou os efeitos deixados pelos resultados do Congresso, e criou um projeto que tinha como objetivo a criação de um dia nacional dedicado à criança.

A proposta do deputado era de que esse dia fosse celebrado em 12 de outubro. O projeto de Galdino foi aprovado, e o Dia da Criança foi oficializado pelo presidente Artur Bernardes por meio do decreto nº 4.867, de cinco de novembro de 1924.

O Brasil é o único país que comemora o Dia das Crianças na data de 12 de outubro, e a comemoração só começou a ser efetiva a partir de 1950.

Pelo mundo afora, cada país instituiu a sua data nacional de comemoração. Alguns exemplos são: Estados Unidos – 11 de junho; Canadá 20 de novembro; Inglaterra também em 20 de novembro.

Muitos países usam a data de 20 de novembro, por ser o Dia Internacional da Criança, que foi instituído pela ONU em 1959, quando foram declarados os Direitos das Crianças.

Quarenta anos depois, em 20 de novembro de 1989, foi adotada a Convenção dos Direitos da Criança, na Assembléia Geral da ONU e ratificada pelo Brasil em setembro de 1990.

Quais são os Direitos Universais da Criança?

São dez os Direitos Universais da Criança, que abrange todas as necessidades básicas como alimentação, educação, saúde e lazer.

Hoje, já são muitas as escolas que introduziram no currículo escolar a educação financeira. Antigamente era uma responsabilidade apenas dos pais darem essa orientação, mas com a modernização do ensino, muitas escolas passaram a fazer essa parceria com a família.

Qual a importância da educação financeira para crianças?

Conversar com a criança sobre o valor e a importância do dinheiro, traz para ela a noção deste instrumento de troca utilizado para adquirir bens e pagar contas. É importante mostrar em primeiro de tudo, o valor do trabalho, e que só através dele é possível adquirir dinheiro, para que a criança entenda o seu valor.

Conscientizar a criança é essencial. Principalmente da importância do fato de que gastar sem necessidade pode trazer consequências ruins para sua vida, ensinando a elas a pensar bem se algo que desejam é mesmo necessário, ou se pode ser substituído por algo mais útil, como por exemplo, roupa, alimentação, livros, etc.

Evitando assim adquirir bens apenas por ostentação, como o celular da moda, roupa, mochila ou tênis de marca, entre outras coisas.

Introduzir valores morais e ajudar a criança a fazer escolhas conscientes é um dever dos pais, que pode ser complementado pela escola.

Quais os benefícios da educação financeira para crianças?

Um dos principais benefícios da educação financeira para crianças, é a responsabilidade adquirida com o controle do próprio dinheiro.

As mesadas que geralmente muitos pais concedem aos filhos, são um bom meio de estimular e desenvolver essa responsabilidade, ensinando a economizar e sempre guardar para o mês seguinte um pouco da mesada do mês anterior.

Como ensinar educação financeira para a criança?

Ensinar sobre metas e objetivos financeiros faz com que os pequenos saibam como gastar de forma controlada, guardar dinheiro, não fazer dívidas, pensar em formas de economizar no dia a dia e muito mais.

Para isso, é muito importante que esse ensino seja feito de forma leve, adaptado a linguagem das crianças e até mesmo através de exemplos mais próximos da realidade delas, para que assim consigam compreender melhor.

Trouxemos algumas ideias de como isso pode ser feito.

Saber o que é necessário e o que é supérfluo - isso pode ser ensinado através de exemplos do que realmente é necessário no dia a dia e que apenas vai ser adquirido por impulso, que muitas vezes em pouco tempo acaba esquecido no fundo do armário.

Poupar e investir

Isso pode ser feito através da abertura de uma poupança, onde será depositado um valor para comprar algo que deseje ter. O famoso cofrinho também é uma boa opção.

Reconhecer o valor do dinheiro

Entendendo que guardar é muitas vezes uma questão até de sobrevivência em uma situação emergencial.

Valorizar o trabalho

banner acordo quero quitar

Uma ideia é delegar pequenas tarefas em casa onde a recompensa será um valor extra na mesada. Por exemplo, arrumar o próprio quarto, regar as plantas, lavar a louça entre outras coisas.

Estas são algumas ideias que encontramos para ajudar a ensinar ao seu filho, o quanto é importante ter uma boa relação com o dinheiro, assim, terá no futuro uma forma de se defender das tentações financeiras que o mundo oferece.

Esperamos tê-lo ajudado!

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP