Organização

Alimentos: quais ficaram mais caros e mais baratos


Mais um fim de ano se aproxima, e do mesmo modo como a cesta básica está cada vez mais inviável para o brasileiro, a cesta de natal não poderia estar diferente.

Alimentos básicos como arroz, feijão, batata, óleo e carne se tornaram itens de luxo. O que dizer então dos itens de uma cesta de natal, que geralmente são montadas com alimentos que normalmente já são caros e que não são consumidos diariamente.

Mas, o Natal é uma época muito especial, de confraternização com os familiares e amigos, e ninguém quer deixar passar em branco este evento.

No Brasil, essa é a data que representa maior consumo no ano inteiro.

Com a chegada do 13º salário, as famílias tendem a gastar um pouco mais.

Contudo, dependendo da sua situação financeira, esse dinheiro não deve ser gasto de forma tão abundante e sem planejamento, para não acontecer de entrar o novo ano afogado em dívidas.

O que fazer então para preparar uma ceia de natal sem gastar muito?

Continue lendo o nosso artigo e descubra quais alimentos estão mais caros e mais baratos. Isso vai ajudar a ver que existem maneiras de fazer uma ceia de natal gostosa e sem gastar muito.

Como fazer uma ceia de Natal sem gastar muito?

A primeira atitude a tomar é uma pesquisa de preços, e se os alimentos tradicionais estiverem fora do seu alcance, talvez seja hora de pensar em mudar os hábitos e optar por uma ceia mais simples, com pratos diferentes, e até mesmo mais naturais.

Afinal o Natal em nosso país acontece em pleno verão e nada mais conveniente do que pratos leves e saudáveis.

Provavelmente, se a sua situação financeira não estiver muito boa no momento, nem pensar em encomendar uma ceia em restaurantes e padarias, pois além do preço alto dos alimentos, será cobrada a mão de obra que também não é barata.

Isso devido à elaboração dos pratos e do trabalho da confecção das receitas.

Quais alimentos estão mais caros agora?

Um fato tem sido indiscutível nos últimos meses e não há como contestar.É a alta de alimentos que é mais que o dobro da inflação em 2022. Os produtos alimentícios subiram quase 10% em sete meses, prejudicando os mais pobres.

Ir ao supermercado já está cerca de 10% mais caro hoje do que estava no início do ano. O preço dos alimentos e bebidas já subiu 9,83% nos primeiros sete meses de 2022, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Alguns exemplos de alimentos que subiram acima da inflação em 2022

  • Leite Longa Vida – só no ano de 2022 o leite já teve aumento de 77,84%, e só no mês de julho subiu 25,46%
  • Os derivados do leite subiram 39,58%
  • A cebola aumentou 40%
  • A batata inglesa 29,89%
  • Café 15,24%
  • Morango 103,81%
  • Frutas em geral 4,40%
  • Carne – De acordo com um levantamento, o preço médio da carne bovina de primeira era de R$22,63 em julho de 2018, quando ocorreu a final da última copa. Em julho de 2022, o valor praticamente havia dobrado e estava em R$43,89. A alta no período chegou a 93,9% ou R$ 21,26 a mais.
  • Arroz - Entre junho de 2021 e maio de 2022, o preço do arroz caiu 10,27% e o do feijão preto tombou 7,21%, segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Embora os números apontem redução no acumulado dos últimos 12 meses, os preços ainda estão altos.

Esses percentuais são referentes ao mês de julho de 2022. Como a inflação varia de um mês para o outro, a lista pode conter alguns itens que tenham ficado estáveis, outros mais caros e outros podem ter sofrido pequena redução.

Pelo exemplo acima, fica claro que não dá para gastar muito com alimentos para fazer a Ceia de Natal.

Vamos a algumas dicas para não gastar muito na Ceia de Natal

Comidas e bebidas

Assim como ao longo do ano você comparou e pesquisou ofertas no supermercado. Se não o fez, trate de incorporar este hábito urgentemente! Na Ceia de Natal não deve ser diferente.

Nesta época, a probabilidade de errar e gastar mais do que devia é bem maior.

Procure marcas mais baratas e de qualidade

A tentação de comprar produtos de uma marca super conhecida é grande, principalmente quando se trata da Ceia de Natal.

Mas, é bom lembrar que produtos importados são bem mais caros, e isso e isso se aplica tanto quanto à compra de um presente ou mesmo na escolha das bebidas e alimentos para a festa.

Porém, é importante ter atenção aos valores, sejam os produtos de marcas nacionais ou vindos do exterior, pois o preço costuma se alterar devido a diversos fatores, como por exemplo, a cotação do dólar.

Mesmo que você deixe para comprar produtos de marca apenas em ocasiões especiais, como é o caso do Natal, trocar esses produtos por versões de marcas mais baratas pode ser uma alternativa para o alto custo.

A Ceia de Natal pode ser simples, mas ainda assim manter o charme, independente do alimento.

Não desanime ao trocar um ingrediente caro por um mais em conta, suas receitas continuarão deliciosas para seus convidados.

Mude o cardápio de Natal

Peru, chester, tender e outras aves especiais tradicionais para receitas da Ceia de Natal tendem a encarecer mais a cada ano.

Novamente batemos na tecla do aumento da procura e não dá para simplesmente comprar carnes antecipadamente, pois o risco de estragar é alto.

Na hora de fazer as compras para uma Ceia de Natal econômica, se você não quiser abrir mão das aves ou peixes para o prato principal, pesquise bastante, procure por ofertas e promoções, tendo em vista que estes cortes de carne sofrem aumentos significativos neste período do ano.

Pesquisar, pesquisar e pesquisar!

Este é o maior aliado para gastar o menos possível na compra de alimento.

A diferença de preços entre lojas, supermercados e centros de compras pode ser bastante significativa.

Fuja do convencional como shoppings e supermercados com fama de careiros. Pode ser que o mercadinho ou a lojinha de variedades do seu bairro ofereça preços mais atrativos.

Uma dica, é comprar presentes e procurar os pequenos comerciantes. Aquele pessoal que eles mesmos confeccionam e vendem seus produtos.

Não deixe as compras para a última hora

banner acordo quero quitar

Você já deve ter ouvido essa mesma dica em todos os anos anteriores, mas uma coisa é certa, o melhor é evitar o aumento de preços que costuma acontecer na véspera do Natal.

Em alguns locais, a variedade da oferta de produtos também diminui na última hora. Além disso, em geral, as filas aumentam muito. Portanto, se você quer economizar tempo e dinheiro, faça as compras com antecedência.

Essas são as nossas dicas para você conseguir fazer uma ceia sem gastar muito e aproveitar melhor esse momento tão especial e que só acontece uma vez por ano.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP