Notícias

Valor do seguro-desemprego é corrigido para R$ 2.230


O que é o Seguro Desemprego?

O seguro-desemprego tem o objetivo de ajudar financeiramente, durante certo tempo, o trabalhador que foi demitido sem justa causa ou que foi despedido de forma indireta.

Com isso, essa pessoa recebe uma quantia mensal por estar em situação de desemprego involuntário.

O valor recebido ajuda o trabalhador a se manter enquanto procura outro emprego. Continue a ler o artigo e saiba mais sobre o assunto.

Quando foi criado o Seguro Desemprego?

Embora previsto na Constituição de 1946, o seguro-desemprego foi introduzido no Brasil no ano de 1986, por intermédio do Decreto-Lei n.º 2.284, de 10 de março de 1986 e regulamentado pelo Decreto n.º 92.608, de 30 de abril de 1986.

Qual o valor atual do Seguro Desemprego?

Desde o dia 11 de janeiro, os trabalhadores com pedidos de seguro-desemprego registrados estão tendo direito ao benefício reajustado pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) computado em 2022, de 5,93%. O valor mínimo passa a ser igual ao piso dos salários, que passou a ser de R$ 1.302.

O seguro-desemprego é uma assistência financeira temporária, garantida constitucionalmente ao trabalhador desempregado sem justa causa.

Integra o sistema de seguridade social, garantido pelo art. 7º dos Direitos Sociais da Constituição Federal.

O benefício possui três faixas de valores, que variam conforme a média dos salários nos três meses anteriores à demissão. Veja, abaixo, como calcular:

  • Primeira Faixa: vai até R$ 1.968,36

Cálculo: nessa faixa o benefício corresponderá a 80% do salário, então, é só multiplicar o salário por 0,8.

  • Segunda Faixa: vai de R$ 1968,37 até R$ 3.280,93

Cálculo: pegue o valor que ultrapassa R$ 1.968,36 e multiplique essa diferença por 0,5. Esse resultado será então, somado a 1.574,69

  • Terceira Faixa: nesta faixa fica o teto pago pelo governo que é de R$ 2.230,97 e é liberado aos trabalhadores com renda superior a R$ 3.280,93. Quem estiver nessa faixa receberá R$ 2.230,97.

OBS: O Seguro Desemprego só será pago ao trabalhador que for demitido sem justa causa.

Quantas parcelas são pagas?

Varia de três a cinco parcelas, e a quantidade de saques só é dada integralmente ao beneficiário sem vínculo trabalhista. Para o pescador artesanal, empregado doméstico e o trabalhador resgatado, o valor é de um salário mínimo.

Quem tem direito a receber o Seguro Desemprego?

  • Todo trabalhador que for demitido sem justa causa.
  • Os trabalhadores sem registro na carteira têm direito a um salário mínimo.
  • Trabalhador formal (o mais comum) e doméstico, por dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta.
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso por participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador.
  • Pescador profissional durante o período do defeso (época em que os pescadores não podem exercer sua profissão, porque os animais estão se reproduzindo na natureza).
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

O que é demissão sem justa causa?

A demissão sem justa causa acontece quando o empregador decide rescindir o contrato de trabalho com o empregado sem motivo grave.

Pode acontecer, por exemplo, quando uma empresa tem que despedir alguns funcionários para cortar gastos.

Existe também a demissão indireta, e ela acontece quando o empregador comete várias faltas graves que impossibilitam o empregado de prestar seu serviço de forma adequada.

A demissão de forma indireta acontece nos seguintes casos:

  • Quando forem exigidos do empregado serviços superiores às suas forças, defendidos por lei, contrários aos bons costumes, ou alheios ao contrato.
  • Quando o empregado for tratado pelo empregador ou por seus superiores hierárquicos com rigor excessivo.
  • Quando o empregado correr perigo manifesto de mal considerável.
  • Quando o empregador não cumprir as obrigações do contrato de trabalho.
  • Quando o empregador praticar, contra o empregado ou pessoas de sua família, ato lesivo da honra e boa fama.
  • Quando o empregado for ofendido fisicamente pelo empregador, salvo em caso de legítima defesa própria ou de outra pessoa.
  • Quando o empregador reduzir o trabalho do empregado, sendo este por peça ou tarefa, de forma a afetar sensivelmente a importância dos salários.

Nos casos acima, o próprio trabalhador pode pedir a rescisão do seu contrato de trabalho e ter direito ao seguro-desemprego, e que é também extensivo aos demais benefícios como 13º salário, FGTS, férias e outros caso existam.

Qual o prazo para requerer o benefício?

  • O trabalhador formal deve fazer o pedido até 120 dias após a data de demissão.
  • O trabalhador doméstico deve pedir esse benefício entre o 7º e o 90º dia depois de ser demitido.
  • Pescador Artesanal deve pedir até 120 dias a contar do dia em que a pesca foi proibida.
  • Trabalhador resgatado da escravidão, o prazo é até 90 dias a partir do dia em que foi resgatado.
  • Trabalhador formal que está em um programa de qualificação profissional ou em algum curso, o pedido deve ser feito durante a suspensão do contrato de trabalho.

Como pedir o Seguro-Desemprego?

banner acordo quero quitar

Primeiro passo: ver em qual dos tipos de trabalhadores você se encaixa, se reúne todos os requisitos para ter o benefício, assim como juntar a documentação necessária:

  • Documento de identificação
  • CPF
  • Carteira de trabalho
  • Documento de Identificação de Inscrição no PIS/PASEP
  • Requerimento de seguro-desemprego
  • TRCT (Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho​) para os contratos superiores a 1 ano de trabalho
  • Termo de Homologação de Rescisão do Contrato de Trabalho (acompanha o TRCT) nas rescisões de contrato de trabalho com mais de um ano de serviço;
  • Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho (acompanha o TRCT) nas rescisões de contrato de trabalho com menos de um ano de serviço;
  • Documentos de levantamento dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos.

Segundo passo: você deve ir a uma agência credenciada pela Secretaria do Trabalho.

As mais comuns para a solicitação do seguro-desemprego são:

  • As Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego (SRTE)
  • Sistema Nacional de Emprego (SINE).

Você também pode solicitar seu seguro-desemprego online, no Portal Emprega Brasil.

Terceiro passo: retirar o valor da parcela mensal.

Se você possui conta poupança ou conta Caixa Fácil no banco Caixa Econômica Federal, vai receber o valor automaticamente.

Caso contrário, você pode retirar o valor pessoalmente em qualquer:

  • Lotérica
  • Auto-atendimento da Caixa Econômica Federal utilizando o Cartão do Cidadão (no banco)
  • Agência de qualquer banco da Caixa
  • Correspondente Caixa Aqui.

Estas são algumas dicas que separamos para informar você como deve agir no caso de ser demitido e precisar pedir o seu Seguro Desemprego.

Vale lembrar que agora o requerimento ficou mais fácil podendo ser solicitado pela internet.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP