Dívidas

O que é superendividamento: saiba o que é e como sair dele


O nome já explica boa parte da situação em que muitos brasileiros estão hoje mergulhados. Superendividamento! Uma situação que está cada vez mais difícil de fugir dela, sendo que o motivo vem muito mais de fora do que possamos imaginar.

Com a queda do crescimento econômico e o aumento da crise, o superendividamento se tornou um dos grandes vilões para os trabalhadores brasileiros. Afinal, o desemprego, o alto custo de vida e as incertezas relacionadas à renda por parte de milhões de trabalhadores informais dificultam o planejamento financeiro.

Muitos haverão de dizer que uma das medidas é não gastar mais do que ganha. Isso é um verdadeiro malabarismo financeiro, sendo que a média dos salários mal passa do valor da cesta básica de muitos estados, onde podemos citar São Paulo, cujo valor de uma cesta básica ultrapassa o valor do salário mínimo.

O importante é não se sentir culpado e nem entrar em desespero caso isso tenha acontecido com você e sua família, no caso do seu salário não ser o dos seus sonhos.

Agora, caso você tenha um salário acima da média, e esteja superendividado, então leia este artigo até o fim para tentar com as nossas dicas, sair dessa situação estressante que é o superendividamento.

O que é superendividamento?

O superendividamento é o acúmulo de compromissos financeiros que uma pessoa tem ao mesmo tempo, sendo que o valor a ser pago é maior que a sua renda mensal.

Na prática, não é possível quitar os pagamentos e ainda ter condições de sustentar a si mesmo e a sua família. O superendividamento ocorre, principalmente, quando alguém faz um investimento que não dá certo, comprometendo sua renda para pagar algum débito.

Há também os casos em que a pessoa tem um custo de vida superior à sua renda e acaba fazendo empréstimos em quantidade maior do que o recomendado para a saúde financeira, apenas para manter o padrão de vida em que vive.

Esse endividamento de grande porte ainda pode ocorrer por outros fatores como:

  • Uso excessivo do cartão de crédito.
  • Perda de emprego.
  • Custos elevados em função de uma doença na família.
  • Outras razões que possam interferir na renda.

E não podemos esperar que o sistema nos ajude, pois na verdade a coisa funciona da maneira contrária. O que será dos bancos se você não ficar endividado?

A maior parte dos lucros bancários vem das altas taxas de juros cobradas nos empréstimos e nos cartões de créditos, sendo que em contrapartida, o lucro que você obtém nas aplicações é bem inferior. Nunca haverá um equilíbrio, nunca será justo para você.

Então, a solução é você se programar e fazer gastos limitados a cada mês, para não entrar no superendividamento.

A favor dos bancos, estão as propagandas que estimulam o gasto desenfreado, sem planejamento, tentando fazer você acreditar que o prazer daquela aquisição é indispensável para o seu bem estar e para a sua felicidade.

Cuidado com as propagandas enganosas! São elas que levam o seu dinheiro embora. Gaste apenas o que for realmente necessário.

Como descobrir se você está realmente endividado

Caso a renda mensal que entra não esteja sendo suficiente para pagar as despesas e as dívidas que se acumulam sem perspectiva de que possam ser quitadas, então você já entrou no superendividamento.

Suas consequências vão além do ponto de vista econômico e afetam as pessoas inclusive nos aspectos sociais e psicológicos. Quando falta dinheiro, não é mais possível aceitar um convite de amigos para sair para jantar, por exemplo.

A educação, saúde e bem-estar da família passam a ser negligenciados pelo baixo poder de investimento. E até mesmo necessidades básicas, como alimentação e moradia, ficam comprometidas, dependendo da gravidade da situação.

Entendendo melhor a questão do superendividamento

O superendividamento é um problema sério, mas que pode ser superado.

É necessário muito esforço, disciplina e o suporte de amigos e da família. No entanto, com bastante trabalho e dedicação, dá para sair dessa situação**.**

O que leva as pessoas ao superendividamento, na maioria das vezes, é não ter uma noção clara a respeito de suas finanças. Quando se gasta mais do que se tem, as contas não fecham.

É claro que ninguém fica endividado porque quer, porém, um erro de planejamento ou valores esperados, mas que não entram, entre outros motivos, podem complicar a condição financeira.

Caso a situação não seja controlada rapidamente, o famoso efeito bola de neve acaba sendo destruidor das finanças de qualquer um, seja a de quem tem um alto ou baixo salário.

Algumas dicas para sair do superendividamento

banner acordo quero quitar

  • Calcule exatamente o valor total dos débitos e entenda o quanto as parcelas consomem da renda mensal total a cada 30 dias.
  • Verifique os valores gastos com contas básicas (alimentação, energia elétrica, Internet, entre outras).
  • Saiba qual a renda total disponível para pagamento tanto das dívidas, quanto das despesas essenciais.

A partir daí, pode-se pensar em soluções, que variam desde:

  • O corte de contas não importantes.
  • A busca de uma renda extra.
  • A venda de bens**,** como carros e imóveis.
  • Renegociações das dívidas.

Atitudes a serem tomadas:.

  • Viva conforme a sua renda.
  • Corte o dispensável.
  • Comprometa apenas uma parte da sua renda.
  • Dê sempre preferência às negociações.

Estas são as nossas dicas para você sair do superendividamento. Com paciência, planejamento e organização com certeza será possível se livrar desta situação.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP