Organização

Saiba o que é preciso fazer para fugir da inflação


Os tempos estão difíceis não é mesmo?

Passamos os dias fazendo conta, procurando ofertas, imaginando o que é possível fazer para sobrar algum no fim do mês, mas o que acaba acontecendo é que sobra mês e falta grana.

E um dos motivos para isso acontecer é a inflação alta.

Você já parou para pensar o que é essa tal inflação que escutamos a todo momento?

Aqui vamos tentar explicar de forma simples do que se trata esse vilão nas nossas finanças.

O que é inflação?

De acordo com o Banco Central do Brasil, a inflação é o aumento do preço dos bens e serviços e é medida pelos índices de preço, que são vários no nosso país. Esses aumentos diminuem o poder de compra.

O que causa a inflação?

A inflação é causada pelo desequilíbrio entre a oferta e a demanda, pelo aumento dos custos de produção, pela maior emissão de papel moeda (dinheiro), pela expectativa sobre a flutuação na taxa inflacionária ou pela inércia.

Quais são os tipos de inflação?

Existem três tipos de inflação.

De demanda

A inflação de demanda ocorre quando há um aumento na procura de um bem ou serviço, mas a oferta dos mesmos não acompanha a procura.

Estrutural

A inflação estrutural ocorre quando um estabelecimento, que pode ser uma fábrica ou uma indústria, não tem os recursos necessários para desenvolver o produto e colocá-lo no mercado. Essa empresa vai precisar aumentar o preço do produto para poder suprir a falta de estrutura.

Exemplo: um fabricante não possui frota para entregar seus produtos no mercado e vai precisar contratar o serviço de terceiros. Para poder pagar o transporte, o preço do produto vai obrigatoriamente ter que ser reajustado.

De oferta

A inflação de oferta ocorre quando os custos para produzir determinado produto ou serviço são altos, tornando sua produção cara para a empresa.

Como fugir da inflação?

Explicação feita, veremos o que é possível fazer para fugir da inflação.

Estamos atualmente com uma projeção de inflação de 6,70% para o ano de 2022, isso porque houve um recuo de 0,12% nas últimas nove semanas. A expectativa é de que continue recuando. Tomara! Porque estamos certos de que nenhum salário teve esse reajuste, certo?

Então, enquanto isso não acontece, o jeito é se defender do jeito que estiver ao alcance, principalmente sabendo que inflação é uma velha companheira dos brasileiros.

Uma dica é investir seu dinheiro em ativos que usem índices de reajuste com base no IPCA ou IGPM. Essas aplicações são em geral de renda fixa, e como renderá de acordo com o índice aplicado, haverá proteção do capital aplicado, aumentando o seu poder de compra, ajudando você a fugir da inflação.

A seguir, uma lista de aplicações que usam o índice do IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e do IGPM - Índice Geral de Preços do Mercado e que ajudam a fugir da inflação.

Aplicações que ajudam a fugir da inflação

Tesouro IPCA: são títulos públicos emitidos pelo governo e atrelados ao IPCA. Geralmente, pagam um prêmio adicional à inflação, garantindo assim juros reais ao investidor. Isto é, um ganho financeiro acima da inflação.

Debêntures: são títulos de renda fixa emitidos por empresas privadas e, geralmente, também utilizam índices inflacionários na definição dos juros pagos ao investidor. Importante notar que há maior risco no mercado de crédito privado de um modo geral.

LCA/LCI: as instituições financeiras também possuem produtos destinados a oferecer uma rentabilidade próxima à inflação. É o caso da Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) e da (opens new window)Letra de Crédito Imobiliário (LCI).

No entanto, fique de olho, pois esses ativos podem ser atrelados ao CDI que são os Certificados de Depósitos Interbancários e, neste caso, você não garante o seu objetivo de seguir um índice inflacionário.

Os Certificados de Depósitos Interbancários (CDI) são títulos emitidos pelos bancos como forma de captação ou aplicação de recursos excedentes dos bancos. São aplicações com prazo de 01 dia útil com o objetivo de facilitar a liquidez de uma determinada instituição financeira.

ETFs - Exchange-traded fund: é um investimento negociado na Bolsa de Valores como se fosse uma ação. Pode também ser chamado de fundo de índice e replica o desempenho dos índices da inflação, aumentando o poder de compra do consumidor. A maior parte deles segue o IMAB, que é uma categoria de índices que acompanha a carteira de títulos atrelados ao IPCA.

Outras dicas para fugir da inflação

banner acordo quero quitar

  • Reveja seus hábitos de consumo. Não precisa de cara ir cortando itens da sua lista, apenas substitua-os na medida do possível. Na lista de compras do mercado procure os que estão em oferta ou substitua um que esteja caro por outro mais barato.

    Se for preciso abandonar algum produto que esteja muito caro, faça sem pensar duas vezes mesmo que por algum tempo, até que volte a ficar no preço que costumava pagar. Talvez seja uma oportunidade para descobrir outros produtos que você nem sabe qual é o sabor e de repente vão agradar tanto quanto aquele de uso habitual.

  • Faça isso em todos os setores. Tanto de produtos como de serviços. Se o corte de cabelo ficou muito caro, procure no seu bairro que com certeza encontrará um que esteja conseguindo manter um preço menos salgado.

  • Precisou levar o carro ao mecânico? Já existem muitas oficinas que parcelam em seis vezes ou mais. Fuja daquele que só faz a vista ou no máximo parcela em duas vezes.

  • Mantenha os pneus calibrados para evitar o desgaste. Água e óleo sempre no nível indicado preservam o motor.

  • Até o pet entra na lista de reduções. Todo mundo quer dar a melhor ração para o bichinho, mas às vezes dá para encontrar uma mais em conta e que seja de boa qualidade. Converse com o veterinário. E nada de petiscos industrializados. São caros e nem sempre fazem bem à saúde do bichinho.

  • Fazer compras no mercado para o mês todo ajuda a fugir da inflação, uma vez que estamos presenciando de novo os reajustes quase diários.

  • Nunca deixe de negociar as propostas e os valores seja lá do que você está adquirindo. Peça descontos e prazos mais longos para pagar pelo produto ou serviço.

  • Outra dica é aplicar em fundos que fazem a correção do seu dinheiro com base em índices internacionais. Existem ETFs que replicam o desempenho da bolsa americana (IVVB11 e SPXI11, por exemplo), além de fundos de investimentos com foco no mercado estrangeiro.

  • Podemos mencionar ainda os Brazilian Depositary Receipts (BDRs), que são ativos emitidos pelas instituições financeiras replicando o desempenho de ações específicas de bolsas de valores internacionais.

  • Por fim, evite fazer muitos empréstimos ao mesmo tempo, estourar o limite do cartão de crédito, atitudes que ficarão difíceis de serem reparadas posteriormente, dado os altos juros que estão sendo aplicados.

Esperamos ter ajudado com essas dicas. Fique de olho e fuja da inflação.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP