Organização

Entenda como declarar empréstimos no IR 2022


Em 2021 houve um aumento expressivo de empréstimos. Provavelmente um reflexo da situação econômica pela qual passa não só o país, como o mundo todo. Conforme dados do Banco Central, a oferta de crédito para as famílias brasileiras subiu 20,8% em 2021, contra 11,2% de 2020.

Só o que muitos não sabem ou não se atentam, é que é necessário declarar empréstimos no IR 2022.

Apesar de existir tributação, os empréstimos que tenham valor superior a R$ 5 mil, para quem tem renda tributável acima de R$ 28.559,70 e foi contratado ou quitado ao longo de 2021, deve ser declarado no Imposto de Renda 2022.

Para saber como declarar seu empréstimo no IR 2022, continue a ler o artigo.

Porque declarar empréstimos no IR 2022?

mãos femininas teclando uma calculadora e fazendo anotações.

É preciso declarar os empréstimos porque a Receita avalia a variação do patrimônio do contribuinte a cada ano. Ou seja, ela compara todos os pagamentos feitos com os rendimentos recebidos pela pessoa. Como os pagamentos de parcelas de uma dívida mudam o valor do patrimônio, é necessário informar os valores para justificar as diferenças.

Quais categorias de empréstimos devem ser declarados

Entram na declaração do imposto de renda, os empréstimos de diferentes categorias:

  • Consignado
  • Cheque especial
  • Cartão de crédito

Esses empréstimos são considerados sem garantia.

Já empréstimos como:

  • Financiamento de veículo
  • Financiamento de imóveis

Esses entram na categoria de empréstimos com garantia.

Sem garantia

Os empréstimos sem garantia são aqueles para serem informados na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, com o código específico do credor.

Ao preencher, o contribuinte deve colocar informações sobre quem é o credor e se este é uma financeira ou um banco. Veja alguns códigos:

  • Banco: "11 - Estabelecimento bancário comercial"
  • Financeira: "12 - Sociedade de crédito, financiamento e investimento"
  • Credor: (empréstimo entre pessoas) código 13.

Com garantia

Financiamentos de imóveis e de veículos, o próprio bem que está sendo comprado pode ser a garantia do pagamento da dívida ao banco ou financeira. Estes tipos de empréstimo devem entrar na ficha “Bens e Direitos”.

Já declarei um empréstimo no ano anterior. Devo declarar novamente?

Os empréstimos declarados em 2020 que continuam ativos, deverão ter as parcelas que foram pagas em 2021 declaradas, além de ser informado o saldo do no final do último ano. Essas informações devem ser registradas no campo "Valor Pago em 2021”.

Já no caso dos empréstimos renegociados em 2021, é preciso verificar se o contrato anterior foi encerrado. Isso deve ser informado na coluna a 'Discriminação', dizendo que o empréstimo foi renegociado. No campo “Situação em 31.12.2020”, repita o valor informado na declaração de 2020 e preencha R$ 0,00 no campo “Situação em 31.12.2021”.

Lembrando que para a Receita Federal, um contrato anterior é considerado encerrado, quando a informação do total do empréstimo pago, estiver registrada em Valor Pago em 2021.

Como declarar empréstimos entre amigos e cheque especial

Caso tenha tomado emprestado mais de 5 mil reais emprestado de um amigo ou parente, é necessário declarar o valor na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, com o código “14 – Pessoas físicas”. No campo "Discriminação", informe o CPF da pessoa que emprestou o dinheiro.

Já no caso do cheque especial, se o valor utilizado também ultrapassou 5 mil reais, você precisará declarar como dívida, na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, na linha “11 – Estabelecimento bancário comercial”. Para quem empresta o dinheiro, este deve declarar os juros recebidos.

E se eu não declarar empréstimo no Imposto de Renda?

Cada ano que passa, a Receita Federal fica mais rigorosa em relação ao Imposto de Renda e todo o processo de verificação de falhas e inconsistências nas declarações é feito eletronicamente. Por isso, se houver qualquer diferença de um ano para outro, é bem provável que você caia na malha fina. Então é necessário fazer a declaração com bastante atenção para não ter que fazer uma retificadora depois.

Sem contar que se tiver imposto devido, a punição será uma multa de 0,33% por dia de atraso, limitada a 20% do valor do IR devido. Também existirá a cobrança de juros de mora, que equivale à variação da taxa Selic acumulada no período.

Então se você receber uma notificação no e-CAC e não fizer nada a respeito, será necessário prestar esclarecimentos. Se o erro for comprovado, terá que pagar multa de 75% sobre o imposto devido, com correção pela variação da Selic.

Como fazer em relação a tributação?

banner acordo quero quitar

Quem concede um empréstimo para terceiros deve colocar a informação na ficha de "Bens e Direitos". Já os juros recebidos, precisam ser informados na "Ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física ou do Exterior pelo Titular".

Espero que essas informações ajudem você a fazer sua declaração do Imposto de Renda 2022. E fique atento, pois o prazo para entregar a declaração vai até o dia 31 de maio. Está logo aí.

Se quiser falar comigo ou tiver alguma dúvida, é só me mandar um e-mail: euquito@queroquitar.com.br. Vou adorar bater um papo com você!

Um abraço e até semana que vem.

Euquito.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Logo QueroQuitar laranja vertical

A QueroQuitar é a plataforma de negociação criada para facilitar a sua vida.

Consulte grátis!

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroRenda

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP