Organização

CPF vazado: como fazer para se proteger?


Quem já teve os dados vazados na internet sabe o pesadelo que é tal acontecimento. Dados vazados fazem com que a vítima fique bem mais vulnerável a golpes e fraudes.

É muito importante se prevenir e saber como proteger as suas informações para que algo tão desagradável e perigoso não aconteça.

Por isso, continue a ler este artigo para saber mais sobre o assunto e no caso de ter o CPF vazado, entender o que fazer para se proteger.

Como acontece um caso de CPF vazado?

Isso acontece sem a permissão ou conhecimento do dono dos dados. Geralmente são por meio de ataques cibernéticos a empresas que armazenam informações de seus clientes.

Por outro lado, também há situações em que as práticas de segurança adotadas na companhia são inadequadas ou insuficientes, o que facilita o acesso indevido de criminosos a informações de terceiros.

Portanto, para não ter o CPF vazado, todo cuidado é pouco. E se você quiser manter suas informações mais protegidas, é importante saber quem tem o domínio dos seus dados e monitorar suas informações. Assim fica mais fácil evitar ter seu CPF vazado na dark web.

Abaixo, vamos explicar como você pode cuidar mais de perto dos seus dados e descobrir se eles estão circulando livremente pela internet.

Quais são os riscos de se tornar uma vítima de vazamento de dados?

As violações e vazamentos de dados envolvem roubo de identidade, e ocorrem em 65% dos casos de roubo pela internet.

Dependendo dos dados vazados, os criminosos conseguem abrir contas bancárias ou fazer grandes compras em nome da vítima.

Além disso, é comum que criminosos realizem fraudes envolvendo cartão de crédito. Há casos em que tentam inclusive fazer extorsão, solicitando dinheiro para não usarem ou publicarem os dados roubados.

Outro problema moderno é a venda das informações na dark web, local operado por servidores que só podem ser acessados por ferramentas específicas, com o fim de ocultar informações. Um local onde não há fiscalização.

Seja qual for a situação, ter os dados vazados pode gerar sérios problemas.

CPF vazado: como saber se isso aconteceu comigo e o que fazer para cuidar dos meus dados?

Apesar da alta tecnologia usada pelos criminosos, existem meios de você se proteger dos ataques e evitar que seus dados, incluindo o CPF, sejam vazados.

Confira as dicas a seguir.

Evite utilizar senhas simples e repetidas

Hoje em dia, existe senha para quase todos os serviços. Para não se esquecer delas, muitas pessoas preferem utilizar senhas simples, como sua data de nascimento ou uma sequência numérica, e as repetem em diferentes canais – usando a mesma combinação para acessar o e-mail, as redes sociais ou o cadastro em uma loja virtual, por exemplo.

Quer um conselho? Não faça isso. Esse comportamento reduz as barreiras de segurança dos seus dados e faz com que, ao adivinhar sua senha, os criminosos tenham acesso a vários lugares e dados sobre você.

De acordo com um estudo realizado pelo Centro de Cibersegurança Nacional do Reino Unido (NCSC), as 10 senhas mais comuns utilizadas no mundo – e que, por isso, devem ser evitadas – são:

1. 123456

2. 123456789

3. qwerty (sequência de teclas da primeira linha dos teclados virtuais)

4. password (“senha”, em inglês)

5. 111111

6. 12345678

7. abc123

8. 1234567

9. password1

10. 12345

Você usa alguma dessas senhas ou combinações parecidas para acessar sites? Se a resposta foi afirmativa, é hora de mudar as suas senhas. Faça isso imediatamente.

Para aumentar sua proteção, crie senhas únicas para cada aplicativo ou loja, misturando letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais (como #, @ e &).

Preste mais atenção ao utilizar sites que você não conhece

Neste tipo de situação, verifique sempre se o site apresenta o símbolo de um cadeado na barra de endereços, se ele tem algum tipo de selo de segurança e, ainda, se o endereço começa com https (o “s” diz respeito a um protocolo de segurança adotado no site para proteger seus dados).

Este tipo de cuidado é importante especialmente se o site for uma loja virtual ou se você precisar inserir informações pessoais nele.

Proteja-se contra ataques de phishing

Ataques de phishing são uma grande fonte de vazamento de dados. Este tipo de golpe ocorre quando a vítima é induzida a fornecer seus dados aos criminosos.

Geralmente, os golpistas enviam mensagens de e-mail falsas em nome de grandes instituições, que direcionam a pessoa para um site falso. Ao inserir suas informações, a pessoa, na verdade, está compartilhando-as com os golpistas.

Para se proteger deste tipo de fraude que leva ao vazamento de dados, não clique em links recebidos por e-mail antes de confirmar se a mensagem é realmente confiável. Verifique eventuais erros de ortografia nas comunicações e nos sites direcionados ou endereços online diferentes dos habituais.

Desative contas online não utilizadas

Pense em todas as contas online que você abriu ao longo do tempo. Agora, considere quais ainda estão abertas, mas que você nunca usa. Se houver um vazamento de dados envolvendo uma dessas opções, os hackers poderão ter acesso a todas as informações pessoais suas vinculadas a essa conta.

Uma conta de e-mail antiga, por exemplo, pode conter informações bancárias, seu CPF e outros dados pessoais. Assim, avalie quais contas você não precisa mais e exclua seu cadastro e informações delas.

Utilize a autenticação em duas etapas

Outra forma de se proteger contra situações de vazamento de dados e muitos golpes envolvendo roubo de senha é adotar a autenticação de dois fatores. O whatsapp, por exemplo, permite este tipo de proteção. O Gmail também e algumas redes sociais.

Limite a publicação de dados pessoais nas redes sociais

As redes sociais fazem parte da vida das pessoas. Por vezes, sem prestar atenção, os usuários publicam uma imagem de cartão, documentos ou informações que podem ser utilizadas por golpistas para acessar suas contas e utilizar seus dados indevidamente.

Por isso, é aconselhável limitar a quantidade de dados que você compartilha nas redes sociais. Quanto mais informações você publicar, mais dados estarão disponíveis para ações de má-fé.

Cuidado com as redes de Wi-Fi gratuito

banner acordo quero quitar

Muitas das redes Wi-Fi públicas gratuitas têm poucas medidas de segurança aplicadas, o que significa que as chances de outros usuários acessarem suas atividades são maiores.

Por isso, evite fazer compras ou acessar o aplicativo do banco, por exemplo, enquanto estiver em uma rede aberta.

Mesmo sendo cuidadoso, é fundamental estar sempre atento ao vazamento de informações. Estas são as informações que temos para passar para você, para que se previna de fraudes e de ter os seus dados e CPF vazados na internet.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP