Notícias

Aluguel 2024: Saiba como irá funcionar o índice de reajuste


Para quem trabalha com locação de imóveis ou vive de aluguel, já deve estar ciente que agora é o momento que começam as movimentações para definir o reajuste de aluguel 2024. Na virada de ano, as atualizações de preços são mais comuns no mercado imobiliário, mas ainda costumam gerar dúvidas.

Para o fechamento de dezembro de 2023, as estimativas apontam que o IPCA este ano será de 4,55%. Já as perspectivas de deflação do IGP-M são de -3,46% no mesmo período. Ou seja, há uma grande variabilidade a ser considerada para os reajustes.

O aluguel residencial com aniversário em janeiro de 2024 pode ter reajuste de -3,18%. Esse percentual é definido com base na variação do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) nos últimos 12 meses. Calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o indicador apresentou variação de 0,74% em dezembro de 2023.

Esse é o quarto mês consecutivo com elevação no IGP-M, após a alta de 0,59% verificada em novembro.

A porcentagem de -3,18% observada em 2023 (considerando o período de janeiro a dezembro) foi a menor taxa registrada pelo índice desde o início de sua série histórica.

O IPA, índice que exerce a maior influência sobre o IGP-M, também registrou a menor taxa de variação de sua série histórica para os doze meses findos em dezembro, -5,60%

Ainda no índice ao produtor, os itens que mais contribuíram para a queda da taxa do indicador em 2023 foram: soja (-21,92%), milho (-30,02%) e óleo diesel (-16,57%). O IPC fechou 2023 com alta de 3,40%. No âmbito do consumidor, as maiores influências partiram dos itens: gasolina (11,08%), plano de saúde (10,36%) e aluguel residencial (7,15%).

Para entender melhor como funciona o reajuste de aluguel 2024, é interessante primeiro saber como funcionam os índices. Leia o artigo e fique por dentro.

Qual a diferença entre IGP-M e IPCA?

enter image description here

Tanto o IGP-M quanto o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) são índices da economia brasileira para mensurar a variação dos preços de serviços e produtos. Apesar disso, os dois são diferentes e importantes no reajuste de aluguel 2024.

IPCA

É considerado o indicador oficial da inflação no país, sendo medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este índice aponta a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos.

Os contratos de aluguel atualizados pelo IPCA que venceram em novembro de 2023 tiveram reajuste de 4,82%. Isso corresponde ao acumulado de 12 meses após o índice apresentar uma alta de 0,24% em outubro, quando foi feita sua última divulgação até o momento.

IGP-M

É um indicador do nível de atividade econômica do país, englobando seus principais setores. Este índice é divulgado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre).

Ao longo do tempo, o IGP-M se popularizou por ser usado amplamente como referência para o setor imobiliário, para o reajuste de contratos de aluguel. Este medidor visa chegar a uma correção justa — tanto para os inquilinos quanto para os proprietários.

Para você ter uma base de comparação, em novembro de 2022, o IGP-M havia caído 0,56%. Contudo, naquele período, o indicador da FGV havia acumulado uma alta de 5,9% nos 12 meses anteriores.

Mesmo tendo perdido um pouco de espaço na pandemia, o IGP-M ainda é uma das principais referências para o reajuste de aluguel 2024. Isso porque, ele é o primeiro a ser divulgado, ainda no mês de referência.

Reajuste do aluguel 2024 pelo INPC em janeiro

Os contratos de aluguel atualizados pelo INPC e que fazem aniversário em janeiro podem ter reajuste de 3,71%. Esse número corresponde ao acumulado de 12 meses do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, indicador calculado pelo IBGE e que em dezembro de 2023 teve variação de 0,55%.

Em dezembro de 2022, a variação do INPC havia sido de 0,69% e o acumulado em 12 meses estava em 5,93%.

Semelhante ao IPCA, o INPC se baseia nos gastos dos grupos familiares que ganham mensalmente de um a cinco salários-mínimos.

Qual a previsão do preço do aluguel em 2024?

banner acordo quero quitar

Para fazer o cálculo de reajuste de aluguel 2024, primeiro é necessário verificar no contrato de locação qual o índice definido. Depois, basta checar a sua variação no período a ser corrigido, que geralmente é de 12 meses, e aplicá-la ao preço da mensalidade.

Esperamos que assim, tenhamos dado um panorama de como ficarão os reajustes de aluguel em 2024.

Até o próximo artigo.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP