Dívidas

O banco pode descontar dívida em conta salário?


A conta salário é uma modalidade de conta bancária utilizada para receber salários e benefícios. E muitas pessoas têm dúvidas se o banco pode descontar dívidas automaticamente diretamente dessa conta.

Por ser uma ferramenta fundamental para garantir o recebimento seguro e integral do salário e benefícios dos trabalhadores, o banco não pode descontar dívidas automaticamente desse tipo de conta.

Neste artigo, explicaremos um pouco mais como funciona a conta salário e se o banco tem o direito de descontar dívidas sem autorização prévia. Continue lendo!

Como funciona a conta salário?

enter image description here

A conta salário é uma conta bancária específica destinada exclusivamente para o recebimento de vencimentos de salário e outros benefícios semelhantes.

Essa modalidade de conta foi criada em 2006 por meio das Resoluções 3.402 e 3.424 com regras específicas para o uso, e assim garantir ao trabalhador o recebimento de seu salário e impedir que o banco realize descontos automáticos sem sua autorização. E por ser uma conta simples, somente para recebimento, não é possível fazer depósitos, solicitações de cartão de crédito ou cheque.

Essa medida de proteção ao trabalhador é essencial para garantir a segurança financeira e concedida aos profissionais que recebem seus pagamentos por meio dessa modalidade de conta bancária.

Cabe informar que a conta salário não é aberta pelo funcionário. Para abertura é necessário que a empresa contrate um banco para realizar o serviço de pagamento dos salários de seus empregados.

O banco pode debitar dívida de conta salário?

banner acordo quero quitar

A menos que exista autorização prévia e expressa do titular, o banco não pode descontar dívida em conta salário.

A conta salário é uma importante medida de proteção ao trabalhador, garantindo que seu salário seja depositado em uma conta específica e que ele tenha acesso ao valor integral para uso pessoal. Com a impenhorabilidade dessa conta, o trabalhador não precisa se preocupar com reduções automáticas de dívidas, evitando assim a redução de seu poder aquisitivo e garantindo a subsistência de sua família.

Quando o banco pode descontar dívidas da conta salário?

enter image description here

A conta salário possui uma característica importante: ela é impenhorável. Isso significa que o banco não pode realizar bloqueios automáticos ou bloquear o saldo dessa conta para quitar dívidas, mesmo que haja atraso no pagamento de algum cartão de débito. Dessa forma, a legislação brasileira protege o trabalhador e garante que seu salário seja utilizado integralmente para seu benefício.

No entanto, existem algumas situações em que é possível que o dinheiro seja debitado da conta salário, tais como:

  • Acordo expresso entre o titular da conta e o banco para desconto de dívidas;

  • Pagamento de débitos relacionados a serviços oferecidos pelo próprio banco, como taxas de manutenção da conta;

  • Descontos legais, como pensão alimentícia ou ordens judiciais;

  • Parcelas de empréstimos ou financiamentos contratados diretamente com o banco que mantém a conta salário, mas apenas mediante autorização prévia e expressa do titular.

Para todos os exemplos mencionados acima, considerando as deduções obrigatórias como Previdência e Imposto de Renda, os descontos feitos pelos bancos para quitação de dívidas, não podem ultrapassar 30% da remuneração líquida recebida pelo devedor.

O que fazer quando o banco pega todo seu salário?

enter image description here

Se o banco está descontando todo o seu salário, seja em uma conta salário ou conta corrente, sem o seu consentimento ou autorização prévia, isso pode ser uma situação irregular e injusta. Nesse caso, é importante tomar algumas medidas para resolver a situação:

Verifique a origem dos descontos: informe-se pelo qual motivo o banco está descontando todo o seu salário. Verifique se há alguma dívida pendente, empréstimo não autorizado, taxas irreconhecíveis ou qualquer outro motivo que justifique os descontos;

Entre em contato com o banco: após identificar o motivo dos descontos, entre em contato com o banco imediatamente para questionar a situação. Explique o ocorrido e solicite esclarecimentos sobre os descontos realizados;

Busque informações sobre seus direitos: conheça seus direitos como consumidor e trabalhador. Certifique-se de que a situação está em conformidade com a legislação em vigor e com os termos do contrato que você possui com o banco;

Reivindique seus direitos: caso os descontos sejam feitos de forma irregular, exija que o banco restitua os valores descontados indevidamente. Se necessário, procure um advogado especializado em direitos do consumidor para orientação legal e auxílio no processo de reclamação.

Registre uma reclamação: se o banco não resolver a situação de forma satisfatória, registre uma reclamação junto ao banco e também em órgãos de defesa do consumidor, como o Procon.

Recorra ao Banco Central: se todas as tentativas de resolução direta com o banco não surtirem efeito, é possível continuar ao Banco Central do Brasil, que é a autoridade responsável pela regulação do sistema financeiro no país. O Banco Central pode intermediar a questão e buscar uma solução para o problema.

Avalie mudar de banco: se a situação persistir e não houver uma solução satisfatória, considere a possibilidade de mudar de banco e abrir uma conta em outra instituição financeira que tenha melhores condições e respeite seus direitos como cliente.

Lembrando que é fundamental manter a calma e buscar resolver a situação de forma mais amigável sempre que possível. Seja persistente na busca por uma solução justa e não deixe de reivindicar seus direitos. Caso seja necessário, procure auxílio de profissionais especializados para garantir a defesa de seus interesses.

Qual a lei da conta salário?

A legislação que rege a conta salário no Brasil é a Lei nº 10.820, de 17 de dezembro de 2003. Essa lei dispõe sobre a autorização para o desconto de valores devidos pelo trabalhador em conta bancária destinada exclusivamente ao recebimento de salário, vencimentos, proventos, pensões e similares.

A Lei nº 10.820 estabelece que a conta salário é uma conta bancária de natureza transitória, aberta pelo empregador em nome do empregado, com a direção exclusiva de transferência o pagamento de recebimentos, aposentadorias e similares. Ela tem como principal objetivo garantir ao trabalhador o recebimento de seu pagamento de forma segura e imediata.

De acordo com essa lei, a conta salário é impenhorável, o que significa que o banco não pode realizar descontos automáticos ou bloquear o saldo dessa conta para quitar dívidas.

Vale destacar que a Lei nº 10.820 também estabelece que o empregador tem total liberdade para escolher a instituição financeira na qual deseja receber seu pagamento, garantindo assim a concorrência entre os bancos e oferecendo mais opções ao trabalhador.

Portanto, se você possui uma conta salário, tenha a tranquilidade de saber que seu salário estará protegido e disponível para uso pessoal, sem risco de descontos automáticos por parte do banco. Mantenha um controle financeiro responsável e evite acumular dívidas para garantir a estabilidade e o bem-estar financeiro de sua família. Essa modalidade de conta é uma excelente ferramenta para ajudá-lo nessa jornada financeira.

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP