Crédito

Cartão de crédito para desempregado: como funciona?


Atualmente estamos com quase dez milhões de desempregados no Brasil, e apesar de ser o menor índice desde 2015, ainda assim é um número alto, e que representa dez milhões de pessoas sem poder de compra.

Quem está desempregado, sabe que não é tarefa fácil continuar honrando os compromissos e tendo que sustentar a família. E quem vai dar crédito para um desempregado?

Pois saiba que existem cartões de crédito para desempregados.

Os trabalhadores que no momento estão sem carteira assinada, estão abrindo pequenos negócios, prestando serviço autônomo, criando novas ideias de renda extra, e como última opção, recorrendo aos empréstimos e cartões de crédito, tem agora essa opção.

Muitas financeiras não exigem a comprovação de renda para liberar um cartão de crédito, e por isso, quem está desempregado tem uma grande chance de conseguir ser aprovado.

O limite pode não ser muito alto, mas vai garantir o pagamento das contas básicas de luz, água, gás e alimentação.

É claro que antes de usar qualquer crédito, é importante estudar as vantagens e desvantagens. Fazendo isso você estará evitando novos problemas financeiros. Leia o artigo a seguir e veja como funciona o cartão de crédito para desempregado.

Então é verdade que existe cartão de crédito para desempregado?

A resposta é sim!

Muitos bancos oferecem cartão de crédito com limite para desempregado. Alguns exemplos são Caixa Econômica Federal, Neon, Nubank, C6 Bank e outros.

Estes bancos têm como regra geral não pedir comprovante de renda como a folha de pagamento ou holerite.

A comprovação de renda só é solicitada em outros casos, mas quando se trata de cartão de crédito para desempregado ou negativado, não é feita a solicitação da comprovação de renda.

Em contrapartida a isso, como não há uma garantia, os juros a serem cobrados se tornam mais altos. Quanto maior o risco, maiores os juros! Isso é uma questão a ser levada em consideração na hora de optar por pedir um cartão de crédito para desempregado.

Caso você não consiga pagar o total da fatura e opte pelo mínimo, os juros cobrados serão ainda maiores, o que pode acarretar mais um transtorno financeiro.

O que posso fazer antes de solicitar um cartão de crédito para desempregado?

Como dissemos acima, você precisa avaliar os riscos e ver se é viável solicitar um cartão de crédito para desempregado, pois os juros serão exorbitantes caso você não consiga quitar o valor total da fatura na data de vencimento.

Então, o melhor é procurar alternativas para solucionar o problema financeiro enquanto você não consegue o seu novo emprego formal.

Veja algumas dicas abaixo.

  • Caso você tenha algum familiar ou amigo que possa emprestar o valor que você necessita, vale à pena tentar, afinal, dificilmente eles irão cobrar juros de você.
  • Procure o seu banco e peça um empréstimo pessoal. Neste caso, os juros são menores.
  • Use o seu FGTS.
  • Invista em renda extra. Use aquela habilidade que você possui para determinados trabalhos, e de repente, esta renda extra pode se transformar em um pequeno negócio. Peça ajuda dos familiares. Negócios em família tendem a ter muito sucesso.
  • Caso você seja daquelas pessoas que gosta de guardar tudo, verifique se não há objetos, livros, roupas em bom estado, eletrodomésticos que nem são tão usados e ponha para vender.
  • Por último, se nenhuma das dicas acima for possível, então solicite um cartão de crédito, lembrando que você deve usá-lo apenas para as necessidades básicas. Nada de sair comprando inutilidades e supérfluos, e procure usar o tanto que você sabe que vai conseguir pagar no total no dia do vencimento da fatura.

Qual cartão de crédito eu escolho?

Quem está desempregado conta centavos não é mesmo? Nesse caso, vamos ver quais os cartões de créditos mais adequados para esta situação.

  • Sem anuidade: Fuja de financeiras que cobram taxas de manutenção, mesmo que seja de apenas R$ 1,00 por mês.
  • Sem tarifas e encargos: Os bancos são livres para cobrarem as tarifas e encargos nos serviços que quiserem. Mas, existem os que não fazem essa cobrança, como por exemplo, nas compras e movimentações internacionais. Portanto, escolha os cartões onde essas tarifas extras não são cobradas.

Quais são as tarifas e encargos mais comuns cobradas nos cartões?

  • Multas por atraso de pagamentos. (juros de mora)
  • Emissão de segunda via do cartão de crédito.
  • Saque com o cartão de crédito.

Existe algum outro tipo de cartão que não seja de crédito?

banner acordo quero quitar

Existe sim. São os cartões de débito e os cartões pré-pagos.

  • Cartões de débito: Para usar esta opção, é necessário ter um dinheirinho na conta, e não será possível fazer parcelamentos. As compras e pagamentos são todos feitos à vista. Caso você tenha cheque especial, fique atento ao saldo, pois mesmo que você esteja sem saldo, você vai poder continuar usando o débito no cartão, e é aí que a coisa começa a ficar complicada, pois os juros dos cheques especiais são absurdos. Caso opte por usar o cartão de débito, desative o cheque especial.
  • Cartão Pré-Pago: Nesta modalidade, o provedor do limite do cartão é você mesmo, ou seja, você precisa colocar dinheiro no cartão ou na conta à qual ele está vinculado para poder usá-lo.

Então, em vez de se enroscar com um cartão de crédito que muitas vezes você não vai ter o dinheiro para pagar o total da fatura no dia do vencimento, e ser obrigado a parcelar ou pagar o mínimo, empurrando para o outro mês o saldo devedor, pagando os juros absurdos que são cobrados, mais negócio é ter um pré-pago onde você mesmo controla o quanto pode gastar.

Sem o cartão pré-pago, você vai ter que sacar dinheiro para fazer os seus pagamentos e as suas compras. Então, é claro que é preferível um pré-pago, que além de ser mais seguro, protege você da tentação de usar o limite do cartão de crédito e acabar se enrolando financeiramente.

São essas as nossas dicas para ajudar você a ter um cartão enquanto não encontra de novo o seu emprego formal.

Esperamos tê-lo ajudado!

Compartilhe:

Artigos Relacionados

Card CTA

Na QueroQuitar você fecha acordos com até 98% de desconto!

Consulte seu CPF e veja as melhores ofertas para quitar dívidas.

QueroQuitar

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP