Onde está indo meu dinheiro? Vamos descobrir


4/30/2020

Organização

Onde está indo meu dinheiro? Vamos descobrir

O primeiro passo a ser dado por quem deseja organizar a vida financeira, se livrar das dívidas ou criar uma reserva de emergência é descobrir o que acontece com seu dinheiro todos os meses

Responder a pergunta: “Onde está indo meu dinheiro?” exige um pouco de disciplina. Para começar esse processo, é necessário adotar um sistema de organização e controle de gastos.

Selecionamos algumas dicas simples e eficazes para você ter esse controle, entender melhor como está gastando e como reorganizar as finanças. Confira, ponha em prática e tenha uma vida financeira mais saudável.

Crie uma planilha financeira de gastos

A planilha de gastos vai além do planejamento financeiro, tão importante para quem não quer terminar o mês no vermelho. Com uma relação de todas as despesas e receitas, é possível analisar se você está gastando mais do que ganha, por exemplo.

O controle pode ser realizado por planilhas eletrônicas (com o Google Sheets, por exemplo, que pode ser acessado de qualquer lugar) ou por gerenciadores financeiros. Existem opções de gerenciadores compatíveis com smartphones e computadores totalmente gratuitas, como o Guia Bolso (opens new window), por exemplo. A grande vantagem desses programas é que eles organizam os lançamentos automaticamente, de acordo com o tipo de despesa, além de disponibilizarem relatórios e gráficos completos.

Se você é do tipo que não lida muito bem com planilhas e aplicativos, você pode fazer em um caderno que será exclusivo para esse objetivo. Organize e categorize da maneira que ficar mais fácil e prática para sua compreensão, mas lembre-se que dessa maneira não é possível automatizar os cálculos e é mais difícil visualizar tendências.

Identifique as despesas maiores

Com o auxílio da planilha de gastos, você saberá quais são as despesas que consomem mais recursos ao longo do mês. É interessante listar essas despesas, até porque é para elas que vai boa parte do seu orçamento. Com as informações em mãos, é possível cortar gastos supérfluos e reduzir o consumo onde for necessário.

Um exemplo prático: se você recebe R$ 1.500 por mês e gasta R$ 150 com a conta do celular (o equivalente, portanto, a 10% do seu salário), essa é uma situação que deve ser revertida – seja reduzindo o plano de telefonia ou apostando em um sistema pré-pago.

Se a assinatura de TV à cabo está muito alta, será que esse serviço é mesmo essencial? Se a resposta for sim, busque por alternativas mais econômicas, seja negociando na própria operadora ou trocando por outra. Saiba balancear o peso que cada despesa representa dentro do seu orçamento, assim fica mais fácil saber por onde começar a reduzir os gastos.

"Conhecer todos seus gastos e despesas é fundamental para entender o destino do seu dinheiro e ajustar conforme necessário"

Utilize a fórmula prática dos gastos

É possível definir seu limite de gastos utilizando a fórmula 50-15-35, na qual: 50% dos ganhos são direcionados aos gastos essenciais, como saúde, educação, transporte, alimentação e moradia; 15% da receita é utilizada para as prioridades financeiras, seja quitação de dívidas ou reserva de emergência (caso não hajam pendências); 35% da renda é utilizada para manter o estilo de vida, por exemplo, com lazer, restaurantes, cinema ou cabeleireiro.

Se os limites propostos para as despesas essenciais e com estilo de vida estiverem muito comprometidos, talvez seja a hora de rever os gastos e realizar cortes estratégicos. Lembre-se que no final das contas não existe fórmula mágica, tudo depende da sua atitude financeira, se você não se dedicar a manter o controle de gastos nada vai mudar em sua vida.

Renegocie suas dívidas

Se você tem alguma dívida pendente, sabe que ela pode consumir uma parte significativa do seu orçamento mensal. Por isso, é uma despesa que não tem como eliminar, mas é possível tentar uma renegociação do valor com o credor ou buscar a portabilidade para onde cobram juros mais baixos.

O valor que você economizar pode ser direcionado para sua reserva de emergências. Já temos vários artigos com mais dicas de como você pode renegociar suas dívidas, veja aqui.

Controle com frequência as despesas

Para otimizar a análise das despesas, outra boa dica é lançar corriqueiramente todos os gastos nas planilhas ou gerenciadores, de preferência diariamente. Afinal, os pequenos gastos – o cafezinho do final da tarde, o almoço fora de casa ou a pizza de todos os sábados – são grandes vilões das finanças domésticas.

Para quem sentir dificuldade em lançar as despesas no ato da compra ou não optar por softwares on-line, basta anotá-las em um papel ou no próprio celular para, em seguida, registrá-las junto com as demais. Vale, também, guardar o comprovante do cartão de débito.

Esperamos que com essas dicas, tenhamos ajudado a responder a pergunta “para onde está indo meu dinheiro?”, que você consiga fazer o controle de gastos e descobrir como tem utilizado o seu dinheiro. Gostou do conteúdo? Compartilhe com aquele seu amigo que vive esbanjando!

Na QueroQuitar você tem acordo

As melhores condições para quitar as dívidas. Sempre!

QueroRenda

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP