Como renegociar dívida de imóvel financiado


4/28/2020

Dívidas

Como renegociar dívida de imóvel financiado

Se você comprou um imóvel por meio de financiamento e não está conseguindo pagar as parcelas, não se desespere! É possível renegociar dívida de imóvel financiado.

Todos nós estamos sujeitos a imprevistos e percalços que impactam nossa vida financeira. Quando isso acontece, é importante manter a calma e tomar as rédeas da situação, reorganizando-se financeiramente e buscando uma reestruturação de dívidas.

Existem várias possibilidades de renegociar a dívida de imóvel financiado. Listamos aqui 4 dessas maneiras de quitar ou reduzir sua dívida, veja qual dessas opções melhor se encaixa ao seu perfil.

Utilizar seu FGTS

Existem duas formas de utilizar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para renegociar a dívida de um imóvel financiado.

Amortizando o saldo devedor

A primeira forma é amortizar o saldo devedor com esse recurso. Assim, uma parte do saldo devedor do seu financiamento é abatido, mas o prazo de pagamento da dívida continua o mesmo, o que resulta em parcelas menores e que cabem no seu bolso.

Contudo, há uma limitação nesta opção: caso você tenha usado seu FGTS para dar entrada na compra desse imóvel, só poderá usar o recurso para amortização após 2 anos desta entrada.

Pagando prestações

A outra forma de usar o FGTS é pagando algumas prestações do financiamento. Você pode pagar até 12 parcelas, sendo que 3 delas podem estar atrasadas. Ao todo, você poderá pagar até 80% do valor total dessas parcelas com o FGTS, além das multas e encargos gerados por prestações vencidas.

Então, essa é uma boa saída para aliviar um pouco a situação e ter tempo para se reestruturar financeiramente. Mas lembre-se: você ainda terá que arcar com os 20% restantes do valor das parcelas.

Renegociar o prazo do financiamento

Outra opção de renegociação da dívida do imóvel financiado é solicitar um aumento do prazo de financiamento com seu banco. Desta forma, as prestações ficam com um valor menor, na proporção do saldo restante.

Essa ampliação do prazo possibilita uma “folga” para reorganizar suas finanças. Mas, a exemplo do uso do FGTS, aqui também existem limites para poder acessar o benefício. O número de prestações pode chegar a 420 meses e o vencimento da última prestação não pode ultrapassar os 80 anos de idade do cliente. E ainda, leve em consideração também, por quanto tempo você pretende ficar pagando as parcelas.

"Essas são algumas possibilidades para quem quer renegociar a dívida de imóvel financiado. Pesquise e avalie qual a forma mais vantajosa para você"

Fazer um contrato de renegociação

Tentar renegociar sua dívida com o banco também é uma opção viável, principalmente em tempos de crise. Algumas instituições financeiras são bem flexíveis e podem negociar as prestações em atraso para que você consiga quitar sua dívida.

Mas não se esqueça: vale o que está no contrato. Então, se o banco aceitar renegociar sua dívida, um contrato de renegociação deve ser firmado a fim de evitar problemas futuros.

Optar pela portabilidade de crédito imobiliário

Quem já contratou um financiamento imobiliário e deseja migrar o saldo devedor para outro banco com taxas menores, tem esse direito assegurado através da lei de Portabilidade de Crédito Imobiliário, aprovada em maio de 2014.

Porém, ao realizar a portabilidade, você não pode aumentar o prazo do financiamento, nem modificar o valor financiado. Além disso, existem algumas despesas para efetuar a migração, então é necessário estudar se a mudança realmente vale a pena. Por fim, é bom lembrar que essa é uma solução mais paliativa, a longo prazo, e não é de grande valia para pessoas que estão muito endividadas.

Uma dica extra para esse momento

A Selic (opens new window) é a taxa básica da economia brasileira. Ela influencia no valor dos juros cobrados pelos bancos e empresas de crédito e nunca esteve tão baixa em toda sua história. Desde 2016, quando a Selic era 14,5% ao ano, o Banco Central vem anunciando seguidos cortes à taxa e, com a redução feita em março a taxa está em 3,75% ao ano.

Mas, o que isso significa? Significa que você ganha margem para fazer uma renegociação da sua dívida e diminuir os juros cobrados no seu financiamento. Aliás, isso serve para negociar qualquer dívida que você tenha no momento.

Na QueroQuitar você tem acordo

As melhores condições para quitar as dívidas. Sempre!

QueroRenda

Curta os nossos canais

Uma iniciativa QueroQuitar

Educação financeira é parte fundamental de uma vida tranquila. Pensando nisso, a QueroQuitar está produzindo vídeos e conteúdos para que você tenha mais conhecimento e tome melhores decisões sobre como lidar com seu dinheiro

Inscreva-se para receber nossa Newsletter preencha os campos abaixo.

Conheça nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso. WhatsApp - E-mail: contato@queroquitar.com.br
Copyright ©2015-2020 www.queroquitar.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Todo o conteúdo do site, todas as fotos, imagens, logotipos, marcas, dizeres, som, software, conjunto imagem, layout, aqui veiculados são de propriedade exclusiva da QueroQuitar S.A. É vedada qualquer reprodução, total ou parcial, de qualquer elemento de identidade, sem expressa autorização. A violação de qualquer direito mencionado implicará na responsabilização cível e criminal nos termos da Lei. Respeitamos todos os itens que nos cabe previstos na LEI Nº 12.965, DE 23 DE ABRIL DE 2014. E o DECRETO Nº 8.771, DE 11 DE MAIO DE 2016 QueroQuitar S.A - CNPJ: 54.042.668/0001-20 - R. Bahia, 843 - Higienópolis - CEP: 01244-001 - São Paulo - SP